Nicolás Maduro, logo após o anúncio de vitória nas eleições deste domingo (20) (Foto: REUTERS/Carlos Garcia Rawlins)

presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, foi reeleito para mais 6 anos de mandato após um dia de votação que teve horário ampliado, denúncias de fraude, tentativa de boicote da oposição e falta de reconhecimento por grande parte da comunidade internacional.

 Segundo o Conselho Nacional Eleitoral, Nicolás Maduro venceu a eleição deste domingo (20) com 67,7% dos votos válidos. O chavista obteve 5.823.728 votos, com 96,6% das urnas apuradas até as 23h30.

Em segundo lugar, ficou o candidato da oposição Henri Falcón, com 1,8 milhão de votos (21%). Pouco antes do anúncio do resultados da eleição, Falcón declarou que não reconheceria o processo eleitoral deste domingo e exigiu a convocação de novas eleições.
O pastor evangélico Javier Bertucci obteve 925 mil votos (11%), e ficou em terceiro lugar. Bertucci também contestou a votação e afirmou que fez um balanço da presença do que chamou de "manchas vermelhas" perto das seções eleitorais "que poderiam ter influenciado os resultados".