Foto: OAB - Eunápolis
A OAB/Eunápolis, juntamente com a CAAB, promoverá a Campanha de Vacinação no dia 10/05, das 08 às 18 horas, na sede da OAB, em Eunápolis. 

A Campanha de Vacinação visa assegurar saúde/qualidade de vida aos advogados inscritos no quadro da Subseção Eunápolis, imunizando-os contra a gripe H3N2.

As vacinas só serão disponibilizadas aos advogado(a)s que realizaram o pré-cadastro.

A vacina disponibilizada é tretavalente/quadrivalente, o que significa dizer que protege contra os vírus H1N1e H3N2 (influenza A) e dois tipos de influenza B (phuket e brisbane).

Confira informações sobre a vacina que será administrada na Campanha CAAB de Vacinação 2018:

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

É uma vacina de vírus inativados indicada para imunização ativa para a prevenção da gripe causada pelos subtipos A e B de vírus influenza contidos nesta vacina, para pessoas a partir de 6 meses de idade.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

A vacina estimula o sistema imunológico a produzir anticorpos que ajudam a proteger contra gripe, mas não protege contra outras infecções respiratórias.

É recomendada a vacinação anual com a vacina atualizada porque a imunidade declina durante o ano após a vacinação, e porque as cepas circulantes de vírus influenza mudam de um ano para o outro.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve receber se:

>>>Alguma vez teve reação alérgica grave a qualquer componente da vacina (por exemplo, ovos ou produtos contendo ovos).
>>> Alguma vez teve reação alérgica grave após aplicação de qualquer vacina influenza.
>>> Tem menos de 6 meses de idade.
>>>Este medicamento é contraindicado para menores de 6 meses de idade.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Informe ao profissional de saúde se você ou sua criança tiveram ou têm:

>>> Síndrome de Guillain-Barré (fraqueza severa dos músculos) após receber uma dose de vacina influenza.
>>> Problemas com o sistema imunológico uma vez que a resposta imunológica pode ser diminuída.
>>> Reação alérgica a componentes da vacina, como formaldeído e etoxilato de octilfenol. Se a vacina for administrada em pessoas imunocomprometidas, incluindo aquelas recebendo terapia imunossupressora, a resposta imune esperada pode não ser obtida.


ASCOM OAB - BAHIA