Foto: Tássio Loureiro / VIA41
 Foi preso pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (22), o educador físico Gilberto Junior Rocha da Silva de 28 anos, acusado por pedofilia.
De acordo com os delegados, Dr. Bernado Pacheco e Rafael Dunice, as investigações em desfavor de Gilberto se iniciou a partir da denúncia de um adolescente. Na ocasião, Gilberto se passava por uma mulher; atraindo, assim, as suas vítimas. Após o envio de fotos com conteúdo pornográfico obtidas pela internet, Gilberto, passando-se por menina, aliciava os menores a também enviarem fotos nuas. Em seguida, Gilberto se identificava e passava a ameaçá-los, dizendo que iria divulgar as fotos para toda a cidade, solicitando mais fotos e vídeos.
Ainda de acordo com a polícia, em alguns casos, mediante ameaça de divulgação, Gilberto coagia os adolescentes a realizarem cenas eróticas durante chamada por vídeo ao vivo. Em outros, Gilberto chegava a marcar encontros presenciais, mediante ameaça, praticando atos sexuais com as vítimas.
Durante as buscas, foi apreendido material contendo imagens pornográficas de diversas vítimas adolescentes. A Polícia Civil aponta a existência de, pelo menos, 7 vítimas, as quais eram selecionadas por Gilberto em um grupo de whatsapp onde os participantes pertenciam a escolinha de futebol onde ele trabalhava como treinador.
Em janeiro deste ano, Giberto sofreu uma tentativa de homicídio, onde foi baleado, juntamente com mais seis pessoas em uma barbearia no bairro Pequi.

Fonte: Tássio Loureiro / VIA41