Rodrigo Faro ao lado de Silvio Santos no Troféu Imprensa. (Foto: Reprodução)
Apesar das controvérsias, Rodrigo Faro vai mesmo interpretar Silvio Santos no cinema. Em maio, a Paris Entretenimento, depois de lançar a cinebiografia do Bispo Edir Macedo, proprietário da Record, finalmente fechou um acordo para produzir um filme sobre a vida do dono do Baú.

A distribuidora comprou os direitos autorais do livro Silvio Santos — A Biografia, de Marcia Garcia e Anna Medeiros, para adaptar para o cinema. A obra foi lançada no ano passado, e traz relatos de famosos e anônimos que conviveram ou ainda convivem com o dono do Baú, incluindo outros apresentadores de TV e até seguranças. Avesso à entrevistas, Silvio só teve acesso ao livro quando ele estava finalizado, mas aprovou o trabalho, chegando a ligar pessoalmente para uma das autoras e até divulgar a obra no SBT. A apresentadora Patrícia Abravel, filha do comunicador, também leu o livro e o divulgou nas redes sociais.

Um dos trabalhos mais intensos da equipe seria o de definir quem vai interpretar o apresentador. E um dos primeiros nomes para o papel foi justamente o de outro apresentador: Rodrigo Faro, principal estrela da Record. Essa escolha, no entanto, vem gerando algumas controvérsias. Acontece que o longa pode ser lançado sem a permissão do próprio Silvio. A produção não teria consultado o apresentador sobre o filme quando o projeto foi definido, e há rumores de que ele não gosta nenhum pouco da ideia, e não promoverá o longa caso seja realizado.

Em junho, Rodrigo Faro chegou a se pronunciar sobre o suposto convite para interpretar o dono do SBT no cinema, e garantiu que não toparia o trabalho sem a concordância do concorrente. “Eu quero a benção dele. Eu jamais faria algo que desagradasse o meu grande ídolo, então se ele se sentir desconfortável, não gostar, que a gente faça o filme, aí eu não vou fazer”, disse.
Outro empecilho para Faro aceitar o papel seria a rejeição dos executivos da Record a essa ideia. Uma ala até defende que o longa pode dar ainda mais visibilidade ao seu programa, o Hora do Faro, mas outros diretores acreditam que isso servirá apenas para promover o principal concorrente.
No entanto, de acordo com o colunista Flávio Ricco, Faro já aceitou o convite para o longa. O apresentador, inclusive, irá abrir mão de boa parte do seu período de férias na Record, em janeiro, para realizar as gravações do filme, que ainda não tem diretor definido.

Fonte: Tvfoco