Fernanda Montenegro e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

A atriz Fernanda Montenegro foi ameaçada de morte na Ditadura Militar no Brasil e foi questionada sobre a eleição de Jair Bolsonaro para presidente. Em entrevista ao portal UOL, ela falou pela primeira vez sobre a candidatura e fez algumas revelações sobre o que passou.



“Eu não posso falar sobre o futuro. Eu posso falar sobre o presente. Ele não está lá por um milagre. Os brasileiros votaram mais nele do que no outro candidato. A pergunta é: corresponderá este homem a este voto de credibilidade que a maioria deu a ele?”, disparou a veterana da Globo.



Ela acredita que as pessoas que votaram em Bolsonaro querem um país melhor, mas não querem a volta do autoritarismo. “Não acredito que quem deu um voto a ele exija que ele vire um fascista enlouquecido, porque se isso acontecer, havera uma reação”, assegurou a atriz.



“Senão estaríamos em regime militar até hoje. Demorou muito para acabar, mas acabou”, finalizou ela, que está com 89 anos de idade e participou de evento de comemoração de 20 anos do filme Central do Brasil, o qual ela protagonizou e pelo qual ganhou vários prêmios.

Fonte: Tvfoco