Verdadeira fama de Clodovil Hernandes, que já trabalhou na TV, é completamente exposta nas redes sociais.
(Foto: Divulgação)

Falecido há quase 10 anos, o estilista Clodovil Hernandes ainda causa. Na tarde deste domingo, 27, a jornalista Rosana Hermann resolveu abrir o jogo e revelou pelo Twitter detalhes da vida íntima de Clodovil com quem trabalhou em diversas oportunidades.
 “Entrei pra TV para ser roteirista de um programa do Clodovil na Band. Meu primeiro emprego oficial na televisão. Emissora, direção, todos faziam questão que o programa fosse muito luxuoso. Cenário caríssimo, escada de luzes, tudo do melhor. Clodovil brigava e gritava com toda a produção, fazia gente chorar. Queria convidados como Maria Bethânia, que a produção não conseguia porque BETHÂNIA não queria dar entrevista pra ele. Mas ninguém dizia pra não magoá-lo. Então ele chamava as produtoras de incompetentes, que não sabiam produzir, que deviam passar 1 mês mandando flores pra ela diariamente. (imagine!). Mas, ok, a gente superava“, contou.

Rosana também revelou um assédio por parte de Clodovil. “Ele cismou com um câmera (não vou dizer o nome) e ficava cantando o cara no estúdio, na frente de todo mundo. O cara, quietão, na dele, respeitava, não falava nada. Mas o assédio foi aumentando, aumentando. E o cara disse ‘não’ pro apresentador. Que fez o que? PEDIU A cabeça do câmera que foi DEMITIDO. Casado com 3 fihos. Perdeu o emprego por que disse ‘não’ para os assédios do apresentador. O programa estreou com grande sucesso, com a cantora Cláudia num vestido que ele fez pra ela (lindo!) cantando Evita (do musical), tudo um luxo. Mas foi degringolando com o tempo e acabou. Porque ele era CRUEL, com as pessoas, especialmente as mais simples“, continuou Rosana.

Ela também revelou um vício por parte do apresentador e político. “Anos depois fui trabalhar como diretora artística da Rede Mulher e… Clodovil de novo em minha vida. Ele tinha um programa lá. Ganhava MUITO bem. Mas…. ele torrava todo o salário no BINGO. O dono da emissora sabia que ele era viciado em bingo e às vezes, pegava parte do salário e pagava os funcionários da CASA do Clodovil pra eles não passarem fome. Porque Clodovil torrava tudo e não pagava ninguém. E tem mais… Ele era adorado como estilista (e era ÓTIMO mesmo) e no interior de SP, Mato Grosso, Goiás, tinha MUITAS clientes ricas do agribusiness. Elas adiantavam MUITA grana pra ele fazer os vestidos das madrinhas. Ele pegava a grana e TORRAVA no bingo. E ai não tinha como fazer os vestidos! E ia pedir patrocínio e tecido de graça nas lojas, prometendo fazer jabá no programa, pra poder cumprir as encomendas. Era TUDO assim.”


Fonte: Tvfoco