UMA LUTA SEM CAUSA: A reivindicação dos professores de Eunápolis não se justifica - Fofoca no ar!

[Fechar]

Prefeitura-01

Notícias Recentes

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

UMA LUTA SEM CAUSA: A reivindicação dos professores de Eunápolis não se justifica


Foto: Reprodução
Olá meus fofoqueiros e minhas  fofoqueiras de plantão, nesta quinta-feira e sexta-feira (07 e 08) você provavelmente encontrou as professoras municipais de Eunápolis se manifestando na porta da Secretaria de Educação do município, nas ruas do Centro da cidade, ou na porta da casa do prefeito. Até aí tudo bem, já que este é um direito assegurado por lei.



O que ninguém tem conhecimento é que as professoras estão solicitando algo que fere a Lei Federal de carga horária. Elas não querem ficar em sala de aula o tempo que determina a Lei.
A reivindicação da classe, esbravejada nos auto falantes pela presidente da APLB, Jovita Lima, é que o município 'aumentou' a carga horária dos professores de 13 horas/aula para 16 horas/aula. Porém, o que ela não explica é que a Lei Federal determina que os professores cumpram 2/3 da carga horária em sala de aula. Ou seja, é uma conta simples: se a carga horária é de 20 horas, 2/3 dela são 13 horas e não 13 aulas de 50 minutos. As professoras querem que o prefeito aceite que elas fiquem em sala de aula pouco mais de 10 horas, que são as 13 aulas que elas tanto pedem.
Agora que fique com a palavra a população de Eunápolis: o que justifica um professor lutar para ficar fora de sala de aula? Principalmente quando tem um dos maiores salários da Bahia, 24% superior ao piso nacional e aumento de 2019 já autorizado pelo prefeito. Definitivamente é uma luta sem causa. Uma vergonha para a classe!

Fonte: Via 41 

Um comentário:

  1. Sem noção!
    Vai dar aula pra você ver o que é bom.
    Respeite o professor!

    ResponderExcluir