Identidade porto-segurense revelada na canção Bahia - Fofoca no ar!

[Fechar]

Prefeitura-01

Notícias Recentes

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Identidade porto-segurense revelada na canção Bahia


 Porto Seguro tem tido sua história e cultura perpetuada por meio do talento de artistas locais, que entoam as belezas e peculiaridades da terra mãe do Brasil em suas canções.
O cantor e compositor Nedson Bahia é um deles, que desde adolescente escreve poemas, artigos e é autor de canções que falam do estado da Bahia e, principalmente, sobre Porto Seguro, onde desde 1998 quando esteve na cidade pela primeira vez, encantou-se pela identidade da cidade e retornou em 2000 para, definitivamente, fazer deste lugar sua morada.
São mais de 36 artigos e crônica que falam de todas localidades por onde Nedson passou em Porto Seguro. O poema Eco Encontro é um dos trabalhos que mostra a grandeza de Trancoso, como a energia do Quadrado, Praia dos Coqueiros, além de sua riqueza da fauna e flora. Outra importante crônica é Belo Trancoso, num verdadeiro convite para que se conheça um dos locais mais lindos do país.  


Canções e narrativas
Entre as diversas 16 canções que falam do magnetismo que existe em todo o Porto Seguro, destaca-se "Bahia", que trazendo recordações da mãe do Brasil, é um misto de crônica, com influências clássicas e ritmo marcado com percussão, berimbau, atabaque e com muito misticismo, envolve neste gênero os amantes da boa música e boas recordações de um lugar sempre vivo.
Nesta trajetória, o artista busca oportunidades para que o projeto se encontre com a realidade do que é Porto Seguro, numa narrativa fiel a identidade cultural deste lugar. Na Semana do Descobrimento, Nedson Bahia se coloca na perspectiva de contribuir com seu solo junto a outros grupos, como coral municipal, a fim de falar do Buranhém, encontro com o mar, povo e crenças.
Quem quiser conhecer mais deste lindo trabalho artístico, pode acessar pelo YouTube e rede sociais.


Ascom – Prefeitura de Porto Seguro

Nenhum comentário:

Postar um comentário