Ana Furtado fala sobre superação do câncer e trabalho voluntário - Fofoca no ar!

[Fechar]

Prefeitura-01

Notícias Recentes

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Ana Furtado fala sobre superação do câncer e trabalho voluntário

Ana Furtado venceu câncer de mama (Imagem: Reprodução / Instagram)
Com o coração cheio de amor, Ana Furtado, que já passou pela luta contra o câncer de mama, usa todo o aprendizado que conquistou para compartilhar com o próximo. Conselheira do Instituto Protea, organização que ajuda mulheres na luta contra a doença, a apresentadora faz trabalho voluntário no local.

Em entrevista à coluna de Fábia Oliveira, do jornal O Dia, Ana revelou que o voluntariado já está na sua vida há tempos. “Desde criança, percebi o valor de se dedicar ao voluntariado. Na 5ª série, por exemplo, fiz uma campanha de arrecadação de alimentos entre os alunos da minha escola para ajudar a ‘Nordeste Já’ em prol da seca que assolava a região nos anos 80. Desde então já participei de inúmeras outras campanhas, sempre ciente do poder que temos de transformar para melhor a realidade do próximo“, contou.
Mesmo antes de ser vítima do câncer, Furtado já se empenhava em projetos do gênero. “Há pelo menos 20 anos eu me dedico também às campanhas de conscientização e prevenção do câncer de mama. Quando me tornei paciente, compreendi no corpo, na alma e no coração como o apoio faz a diferença para quem precisa. Eu estive nesse lugar e vi a dimensão do alcance e da transformação que uma palavra, um sorriso, um abraço tem na vida de uma pessoa”, afirmou.
Conheci o Instituto Protea nos primeiros meses de atuação, durante o meu tratamento, e me coloquei imediatamente à disposição para o que precisassem. O Instituto tem como missão proporcionar,de maneira ágil e com qualidade, o tratamento do câncer de mama para mulheres de baixa renda. Na nossa visão, todas as mulheres devem ter acesso rápido a um tratamento digno para a cura do câncer de mama. Para isso, precisamos muito de doações por meio de site e redes sociais do Instituto. Para essas mulheres, tempo é cura! Tempo é vida!“, explicou.
Tendo vencido a doença, a artista refletiu: “A verdadeira tragédia da vida é não vivê-la na sua plenitude, como ela merece e deve ser vivida. Cada dia é um milagre. Um presente valioso de Deus“.
Fonte: RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário