Hilda Rebello, mãe de Jorge Fernando, morre aos 95 anos

Hilda Rebello, mãe de Jorge Fernando, morreu aos 95 anos neste domingo (29) (Imagem: Divulgação/ Globo)

 Mãe de Jorge Fernando – que faleceu no último 27 de outubro -, Hilda Rebello morreu aos 95 anos no Rio de Janeiro neste domingo (29). A atriz estava internada UTI do Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, desde o dia 7 de dezembro, com quadro de infecção respiratória.
“Gostaria de informar que nossa amada e doce atriz Hilda Rebello — mãe, avó, bisa e amiga de todos — faleceu hoje. Descanse em paz matriarca dos Rebellos. Corre pros braços do seu filho querido, Jorge Fernando”, disse a nota divulgada pela família dos famosos.
As cerimônias de velório e cremação estão previstas para acontecerem nesta segunda-feira (30). O velório será entre 10h e 13h30 na Capela 1 do Crematório da Penitência, no Caju.
No domingo passado, 22 de dezembro, os familiares pediram um corrente de orações pela recuperação dela, que estava internada no CTI do Hospital Pró-Cardíaco, lutando contra uma infecção respiratória.
“Aos amigos e fãs, queremos pedir uma corrente de orações pra vozinha Hilda Rebello que está no CTI do Hospital Pró-Cardíaco. Desde da partida do seu filho Jorge Fernando tem sido difícil se manter forte e agora, aos 95 anos, precisa reverter um quadro complicado de infecção respiratória. Vamos vibrar por ela que é tão iluminada, doce e amada! Obrigada a todos“, destacou a legenda de uma foto de Hilda e Jorginho.
A famosa foi hospitalizada quase dois meses depois da morte do diretor da Globo, que se recuperava de um AVC sofrido em 2017. No dia 1º de dezembro, ela celebrou 95 anos de idade e recebeu muitas mensagens de carinho.

Carreira de Hilda Rebello

As trajetórias artísticas de Hilda Rebello e Jorge Fernando se confundem. Enquanto diretor, ele promoveu a estreia dela na TV, através de Que Rei Sou Eu? (1989), clássico escrito por Cassiano Gabus Mendes para às 19h. Ela também esteve ao lado do filho em Rainha da Sucata (1990), Vamp (1991), Deus Nos Acuda (1992), A Próxima Vítima (1995), Zazá (1997), Era Uma Vez… (1998), Vila Madalena (1999) e As Filhas da Mãe (2001).
Em 2003, viveu uma de suas personagens mais famosas: Matilde, de Chocolate com Pimenta. Na novela de Walcyr Carrasco que marcou o horário das 18h, a governanta do Conde Klaus (Cláudio Corrêa e Castro) sempre ouvia insultos do patrão sovina.
Dez anos depois, Hilda e Jorginho usaram de metalinguagem no humorístico Divertics; ela surgia em cena para repreender o filho quando ele se “atrapalhava” na direção.
Fonte: RD1
Share on Google Plus

About Pablo Falante

0 Post a Comment:

Postar um comentário