Foto: Reprodução

 Foco dos 15 casos de coronavírus no município de Eunápolis, a empresa de transporte de valores Prosegur teve suas atividades suspensas por mais cinco dias pela Prefeitura Municipal por descumprir as medidas de prevenção ao Covid-19 determinadas pelos Decretos Municipais, convocando pela segunda vez nesta segunda-feira (20/04), funcionários em isolamento domiciliar para retornarem ao trabalho, colocando em risco todo o serviço de prevenção e contenção de contaminação do vírus no município. 

Segundo denúncia dos funcionários, apurada pela Vigilância Sanitária da Prefeitura de Eunápolis e Polícia Militar, mesmo após ter suas atividades suspensas na última quinta-feira (17/05), o supervisor montou na segunda (20/04) uma operação para funcionar irregularmente, escondendo carros da empresa e convocando novamente servidores em isolamento domiciliar para retomarem as suas atividades, com alguns relatos também de ameaças de demissões.

Os funcionários encontrados no local foram conduzidos à delegacia para prestarem esclarecimentos e seu supervisor será processado criminalmente pela Prefeitura de Eunápolis, que apresentou relatório ao Ministério Público do Trabalho, que tomará também providências em proteção dos trabalhadores, que devem cumprir sua quarentena em isolamento domiciliar.

“Desde o início o nosso trabalho foi dificultado pela empresa e os casos relacionados aos contatos de seus funcionários não param de crescer. Não podemos permitir que isso tome uma proporção incontrolável devido a irresponsabilidade de uma empresa que não está respeitando nem mesmo a vida de seus funcionários”, disse o prefeito Robério Oliveira.