Luciano Huck foi citado por deputado estadual e reagiu (Imagem: Reprodução / Globo)

Luciano Huck decidiu falar sobre um posicionamento feito pelo deputado estadual Fernando Cury (Cidadania), que o citou em defesa contra acusação de assédio levantada pela colega de Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), Isa Penna (PSOL).

“Aos assediadores, o rigor da lei. E o repúdio público. A luta das mulheres por igualdade é uma luta de todos nós. É uma questão de toda a sociedade, muito além das disputas partidárias, crenças ou ideologias”, escreveu o apresentador da Globo, em seu Twitter.

A postagem do global foi feita em resposta ao que disse a deputada estadual: “O Cury e seus assessores não irão usar um caso de assédio para fazer espetáculo com cortina de fumaça citando até Luciano Huck. Tenho certeza que Huck também não quer seu nome associado à um assédio. A ALESP e os meus colegas precisam abrir já uma sessão extraordinária”.

A polêmica teve início quando, em peça de defesa endereçada à comissão de ética do seu partido, o deputado Cury citou uma possível candidatura de Luciano Huck à presidência em 2022, pelo Cidadania, como motivo para a sua condenação.

“Nada justifica (nem mesmo a eventual candidatura pelo Cidadania de Luciano Huck à presidência da República) o desrespeito da Constituição da República e das regras procedimentais do código de ética por parte do próprio partido e de seu presidente nacional, Roberto Freire, prejulgando e prejudicando as regras de competência”, declarou o político.

Fonte: RD1