Por imbróglio judicial entre professores e a prefeita Cordélia Torres, greve está longe de acabar; a prefeitura está disputando uma queda de braço simplesmente para não cumprir a lei

 


 A educação é um dos pilares fundamentais para o crescimento ético da sociedade. É na escola que aprendemos valores e princípios que em diversas vezes não são adquiridos em casa. Professores muitas vezes são pais, conselheiros, psicólogos, terapeutas, e tudo que podem para cumprir com o seu trabalho. E em Eunápolis não é diferente. É muito triste saber que o slogan da prefeita que diz que “Eunápolis nasceu pra ser grande”, tem sido gerido por pessoas com capacidade administrativa tão pífia e apequenada. Falando em grandeza, Cordélia Torres conseguiu o que mais ninguém conseguiu anteriormente: “Dar combustível para a maior greve trabalhista que  ocorreu em Eunápolis”. 

Professores ao invés de estarem nas escolas, estão nas ruas, se humilhando, sendo agredidos e achincalhados por pessoas que seguem com adoração.Não importa qual seja o ato imoral que o político de estimação pratique, eles (os puxa sacos) estarão ali, batendo palmas, e ovacionando, o que por dentro eles estão morrendo de vergonha. Após o não pagamento de uma lei federal, os educadores decidiram iniciar uma greve em Eunápolis, onde diversas pessoas e segmentos estão sendo prejudicados. 

Os alunos estão há meses sem aula, os professores há meses sem receber seu reajuste salarial concedido pelo governo federal, mas nem isso é capaz de fazer com que Cordélia Torres pague o percentual de 33% aos educadores, cumprindo à risca a cartilha do seu marido, algoz dos professores, Paulo DapéEm uma live vergonhosa e repleta de FAKE NEWS, a gestora chegou a mencionar que existem professores que recebem até 18 mil reais. 

Tudo isso para desencorajar o prosseguimento da greve, numa tentativa sórdida de pressionar no grito o fim do protesto. Mas, para quem antes tinha milhares de pessoas ao vivo, hoje, amarga ver em sua live, apenas os mesmos expectadores, ou seja, familiares e funcionários públicos. Outro fato absurdo foi a prefeita pagar uma emissora de televisão para anunciar com parcialidade apenas O QUE LHE CONVÉM, não importa se é verdade ou factóide

Outro ponto a ser destacado é que para a prefeita é mais fácil pagar publicidade e propaganda para anunciar benesses que ela jamais cogitou cumprir, do que utilizar o dinheiro público em benefíciodos eunapolitanosColocar a culpa da greve nos professores é fácil... Dignidade seria ir a público e anunciar que o reajuste  está na conta, com todo o percentual devidamente pago. Mas a estratégia de vitimismo da prefeita  deixou de ser eficaz. Hoje, Eunápolis conhece bem quem é Cordélia Torres, e acreditem: a opinião pública é de revolta e repúdio a esta gestão. 


Fonte: Leitura do Dia

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.